728x90 AdSpace

  • Últimas Notícias

    Tecnologia do Blogger.
    quinta-feira, agosto 28

    Cecê, jamèr!

    Setembro chegando, vem aí a estação do calor. Junto com ela, um perigo — o de ficar 'vencida'. E que atire a primeira pedra quem nunca passou por um aperto semelhante. Sábias as mais espertas, que andam com um kit de sobrevivência completo dentro da bolsa. O pior é ouvir críticas sobre o peso da mesma e se poupar de explicações...

    Para que o desodorante agüente a jornada de trabalho sem correr o risco de ver as manchas surgirem na camisa, o especialista Angel Lizárraga, diretor da Associação Brasileira de Cosméticos, recomenda que os cuidados comecem durante o banho. A flora bacteriana existente nas axilas reduz a eficiência do produto, segundo o especialista em cecê.

    — Primeiro, lave a região com sabonete antibacteriano para eliminar os microorganismos causadores do mau cheiro. Seque-se bem, pois a pele úmida dificulta a penetração do produto.

    Se você costuma tomar banho e seguir direto para a cama, pode dispensar o uso noturno dos desodorantes. Isso porque a maioria das fórmulas conta com agentes que bloqueiam as glândulas sudoríparas (que mal trabalham enquanto o corpo repousa). Além disso, a pele vai permanecer com resíduos químicos até o dia seguinte, sem necessidade.

    Na hora do banho: lave bem as axilas com buchas e sabonetes anti-sépticos. Seque bem a pele após o banho.

    Recheie o guarda-roupa: prefira peças de algodão. Os tecidos sintéticos, como o elastano e a elanca, retêm o suor e dão mais chance para as bactérias entrarem em ação. Durante o dia, privilegie roupas de cores claras e que não apertem as axilas. Evite também tecidos grossos ou pesados, pois eles impedem a transpiração eficaz. Não repita roupas usadas de maneira nenhuma e evite usar roupas de outras pessoas.

    Menos suor: mantenha a virilha e as axilas depiladas, pois isso ajuda a evaporar o suor e a diminuir o odor causado pelas bactérias, cuja proliferação é favorecida pela umidade retida nos pêlos. Compressas com chá preto ajudam a diminuir o suor, graças à presença de ácido tânico, que desacelera a produção da glândula sudorípara. Desodorantes antiperspirantes obstruem os ductos das glândulas sudoríparas, reduzindo a produção de suor.

    Sem perfume: nunca escolha o desodorante pelo cheiro. Ele pode ser com ou sem perfume, porque seu efeito depende mesmo é da produção potencial de suor de cada indivíduo, da sua propensão a atrair bactérias e da capacidade desodorante do produto.

    Repassar: os desodorantes antitranspirantes têm efeito mais prolongado, podendo inclusive ser usados uma vez ao dia, enquanto os mais suaves costumam exigir reaplicação - para quem transpira muito, de cinco a oito aplicações por dia.

    Hidratação: o uso de talco, soluções caseiras e perfumes nas axilas não são aconselháveis pelos médicos, porque podem comprometer a transpiração ou irritar a pele. Uma solução pode ser manipular substâncias à base de hidróxido de magnésio (leite de magnésia comum) e passar duas vezes ao dia, após o banho. Fale com o seu dermatologista sobre isso.

    Mais sensível: Após a depilação, sua pele fica naturalmente mais sensível, irritando-se com facilidade. Por isso, evite passar desodorantes, e outros produtos químicos, nas 24 horas seguintes à eliminação dos pêlos.
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 comentários:

    Item Reviewed: Cecê, jamèr! Rating: 5 Reviewed By: Débora Thomé
    Scroll to Top