728x90 AdSpace

  • Últimas Notícias

    Tecnologia do Blogger.
    segunda-feira, abril 30

    Trancos e ribanceiras

    Bota água no whey protein, que eu tô voltando! Depois de um longo e tenebroso inverno, opa, verão, longe das pistas de corrida e deste blog, estou dando as caras e pretendo atualizar as coiss por aqui. Pelo menos no que se refere a corridas.

    Devo começar informando da minha lesão, agora no tornozelo. Deu uma tendinite no extensor do halo, mas prefiro poupar os leitores dos detalhes sobre como ela aconteceu. Só digo que não me mechuquei correndo. Nunca! A lombar sofre a cada aumento de volume nos treinamentos, mas entra no clima rapidinho agora. Fato é que isso, junto com o calor, me afastou dostreinamentos. Mas mantive o programa de musculação firme, para não dar uma cagada homérica e generalizada, néam.

    Então, domingo teve tortura, bebê. Quero dizer, corrida. Eu, que nunca tinha feito subidas dessa forma - minhas maiores experiências foram duas ou três vezes na Fróes e uma na Perimetral -, resolvi encarar o desafio no maior relax. Encarei o 2º Desafio Subida do Imperador, que propõe uma "disputa" entre ciclistas e corredores para ver quem vence a ribanceira de 4km mais rápido: na canela ou na magrela?

    As largadas são na cancela do Parque Nacional da Tijuca, no Horto. Primeiro o povo sobre rodas, depois é sebo nas canelas, pero no mucho bem assim. A altimetria é assassina. Tem trechos em que a inclinação chega aos 6 graus; no meio do caminho, quando você já está muito fodido de ter subido uns 2,5km, por aí. Ok, ok, corri os primeiros 750 metros. Muito, para quem tinha imaginado correr só 200m. Daí, devo ter andado mais uns 300m, voltei a correr e não deu para fazer muita coisa não. Emendei um corre, anda danado, com muita ênfase no anda entre os 2,5 e 3,1km, porque olha.

    Olha a altimetria filha da puta

    Sei que não deve ter sido fácil pra ninguém. Muita gente andando durante a corrida. Muita gente SÓ andando durante a corrida. Fico orgulhosa de ter conseguido correr praticamente a metade do percurso, pelas minhas contas. De 24 mulheres na minha faixa etária (que não é baixa, vamos combinar), fiquei em 22º lugar. Pensava em completar os 4km em uma hora ou pouco mais, fiz em 51 minutos, gente! Adorei! Talvez eu até me acostume a subidas, #vamosacompanhar


    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 comentários:

    Item Reviewed: Trancos e ribanceiras Rating: 5 Reviewed By: Débora Thomé
    Scroll to Top