728x90 AdSpace

  • Últimas Notícias

    Tecnologia do Blogger.
    quarta-feira, março 25

    Exercício

    Melhor do que malhar. Melhor do que encarar uma meia-maratona. Ou um aulão de spinning.

    Um bom exercício para quem quer ficar de bem com a vida é imaginar que só tem três meses de vida. É. Isso mesmo. Hipoteticamente, sua vida acaba em 90 dias. E aí... como usaria o tempo que lhe resta? Quais as suas prioridades?

    O objetivo é fazer com que a pessoa descubra suas reais prioridades. O que poucos se dão conta é que não importa quanto tempo de vida nos resta, sejam cinco ou 40 anos, vida é vida e se não elencarmos nossas prioridades, estaremos simplesmente desperdiçando-a.

    Agora vamos pensar no seguinte: a pessoa que reclama da falta de tempo geralmente está tão ocupada fazendo coisas extraordinárias? Provavelmente não! A pessoa que reclama da falta de tempo está justamente desperdiçando a própria vida fazendo tudo o que ela não quer fazer, esperando ingenuamente que “um dia” ela ache tempo para fazer as coisas que ela quer fazer!

    O tempo pessoal, segundo especialistas, é uma questão de postura mental.

    Faça o que você quer fazer, mesmo que o custo seja altíssimo, assuma riscos, chute o balde, assuma a responsabilidade por estar fazendo coisas que causam a antipatia alheia, que fazem os outros olharem para você como se você fosse louco ou estivesse fazendo tudo errado, como faziam meus professores que balançavam a cabeça como se estivessem dizendo “essa aí não tem mais jeito”.

    Independentemente de quanto tempo você ainda tem de vida, não vale a pena perder um dia sequer fazendo algo sem sentido só porque você "tem que fazer".

    Esta postura do “tem que” é extremamente nociva, corrói a alma.

    Você acorda, vai para o trabalho, faz atividades sem sentido para que outra pessoa enriqueça às suas custas em troca de um salário miserável. Você volta pra casa, interage com sua família, que também está em modo automático. O dia acaba para se repetir novamente. Cinco vezes por semana. Você dá um suspiro de alívio quando o fim de semana chega, mas não tem nada muito especial para fazer, só se sente melhor por não ter que ir ao trabalho de novo, mesmo que seja só por dois dias…

    Se a sua vida é assim pare agora mesmo! O que é que você está fazendo?

    Nada vai mudar se você não provocar a mudança! Agora, para provocar qualquer mudança é preciso coragem e é preciso assumir riscos. Os outros ao nosso redor não querem que a gente mude, pois isso perturba o conforto deles – as pessoas se sentem desconfortáveis quanto não sabem o que estamos fazendo, quando acham que estão perdendo o controle sobre nós, ou quando acreditam que o que estamos fazendo é “errado”.

    Nós mesmos nos sentimos desconfortáveis ao pisar em terreno desconhecido. Mas se não o fizermos, se continuamos nos vendendo por segurança e conforto, a vida continuará a ser do mesmo jeito, justamente o jeito que não queremos que ela seja!

    É um caso a se pensar. Com carinho...
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 comentários:

    Item Reviewed: Exercício Rating: 5 Reviewed By: Débora Thomé
    Scroll to Top