728x90 AdSpace

  • Últimas Notícias

    Tecnologia do Blogger.
    segunda-feira, maio 24

    Panela de pressão

    Ou 'Irritando Márcio Mará'

    Dia de mudar de cidade é uma lenha. Márcio Mará já acorda tenso, preocupado. Olha o relógio de cinco em cinco minutos, falta pouco fazer um buraco no chão, de tanto que anda de um lado para o outro. E olha que a maioria dos quartos que pegamos até agora são bem apertadinhos! E isso também me deixa louca!

    Para quem pensa que só o fato de estar na Europa seja motivo de alegria 24 horas por dia, não se engane. Sair do sério, se apurrinhar com coisinhas pequenas, é inerente ao ser humano, onde quer que ele esteja. A sorte é que a irritação dura pouco... rs...

    O ponto alto de estresse foi na viagem de Venezia para Firenze. Tínhamos que trocar de trem em Milão. Em 15 minutos. Imaginem o estado de nervos da pessoa. Eu achava que estava tudo tranquilo. Afinal, o maluco do guichê da estação de Paris tinha sido muito solícito, simpático. E tudo funciona com o máximo de precisão. Esse negócio de pontualidade britânica vale para todo o continente, é um espetáculo.

    Só não contávamos com a Polizia...

    A fiscalização dos trens na Itália é bem mais intensa. No meio do caminho entre uma cidade e outra, de repente, entram oficiais da imigração (ou seja lá o que for) e pedem seu passaporte. O mesmo acontece quando você entra no trem, na estação. E quando sai. Chegamos em Milão na hora certinha. Mas uma cabeçada de afunilava na porra da fisclização. Os caras estavam olhando passaporte com lupa! Chegaram a sumir com um maluco que estava na fila, por algum problema qualquer que não entendemos, e tinha um outro que estava sem passaporte e causava ainda mais demora no processo.

    Resultado: precisamos sair correndo. Quando chegamos à plataforma de embarque, já estavam dando sinal de partida para o trem. Não deu tempo de entrar no vagão certo. Praticamente nos jogamos dentro do trem, com aquelas duas malas megapesadas, as mochilas e mais duas sacolinhas de mão, com coisas que compramos em Venezia. Acho que atravessamos uns dez vagões até acharmos o nosso lugar certo. Ufa!
    ****
    Além de brasileiros, o que mais se encontra em viagens pela Europa são italianos (a maioria mal educados, homens ou mulheres), espanhóis ou coisa parecida (que são bem escandalosos e espaçosos) e... japas. Credo, os japas! Eles são incansáveis, elétricos e inconvenientes com suas máquinas nas mãos. E isso irrita muuuuuuuito o Márcio Mará.

    Quem o conhece sabe o quanto ele valoriza uma boa foto. E foto é um negócio que sempre "tá bom, mas pode melhorar". São várias e várias tentativa até que o clique ique quase perfeito... Mas isso irrita Débora Thomé, e é papo para um outro post. Enfim, voltemos aos japinhas. Não há um ponto turístico sequer sem um japa dando cambalhota para fazer mil e uma fotos. Eles clicam tudo, de todos os jeitos, com todas as poses possíveis e imagináveis.

    No nosso passeio de barco pelo Siena, um casal nipônico se posicionou bem na proa da porra do barco. Ou seja, qualquer foto que se fizesse, obrigatoriamente os sanseis, nisseis ou nunseis estariam em destaque no enquadramento. Foi o auge da panela de pressão chiando!
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 comentários:

    Item Reviewed: Panela de pressão Rating: 5 Reviewed By: Débora Thomé
    Scroll to Top