728x90 AdSpace

  • Últimas Notícias

    Tecnologia do Blogger.
    quarta-feira, junho 15

    Tá explicado

    Você se dedica à dieta, faz cinco refeições por dia, come alimentos saudáveis, pratica exercícios físicos, mas ainda assim não emagrece tanto quanto gostaria. Essa sou eu! Mas o que importa é que descobri, vasculhando material para o Caderno de Saúde do meu dileto lelelelê, que o problema pode estar em manias alimentares difíceis de serem identificadas. Tipo essas TODAS que me identifiquei!

    1- Comer rápido
    Isso aumenta o trabalho do estômago para digerir os alimentos, o que pode levar ao desenvolvimento de doenças como gastrite e úlcera. O costume também prejudica a obtenção da sensação de saciedade, já que ela demora um pouco para aparecer depois que se inicia a refeição. Se a pessoa come muito rápido, nem dá tempo para o cérebro entender que o corpo está sendo alimentado.

    Novo hábito: O primeiro passo para mudar a postura em relação à velocidade com que se come é estar atenta à quantidade de comida e à forma como a refeição é realizada. As dicas para melhorar essa atitude são: levar pequenas porções de alimentos à boca, comer em lugares tranquilos, descansar os talheres entre uma garfada e outra, evitar se alimentar na frente da TV ou do computador, em pé ou realizando outra atividade, e saborear cada bocada.

    2- Comer muita carne
    Ingerir carne em excesso sobrecarrega os rins, pois esse é o órgão que elimina as substâncias derivadas do alimento que não servem para o organismo.

    Novo hábito: Por possuir mais gordura saturada que a carne branca, a vermelha deve ser consumida apenas duas vezes por semana. A recomendação é aumentar a ingestão de vegetais.

    3- Comer sob estresse
    A pessoa que ingere alimentos sob essas condições acaba comendo mais rápido e em mais quantidade, isso porque é comum descontar os sentimentos de ansiedade e tensão nos alimentos.

    Novo hábito: O ideal é se conscientizar que, no horário de refeição, é preciso se esforçar para que os problemas fiquem em segundo plano. Ficar sem se alimentar nesses momentos também não é uma boa alternativa. Pular refeições pode aumentar o apetite e facilitar o ataque a guloseimas e alimentos calóricos. É importante também controlar o consumo de substâncias estimulantes, como bebida alcoólica, café e chá preto, que aumentam a sensação de irritabilidade.

    4- Comer com a atenção desviada
    Se alimentar enquanto responde e-mail, vê TV ou trabalha faz com que a pessoa preste menos atenção no que está ingerindo e acabe consumindo uma maior quantidade de comida. Fora que a pessoa também pode sofrer a sobrecarga emocional dos assuntos que estão passando na televisão.

    Novo hábito: Realizar as refeições em horários pré-determinados sempre na cozinha ou em um local calmo.

    5- Comer sempre a mesma coisa
    Pratos que não são coloridos podem ter falta de nutrientes. Por mais que se adore alguns alimentos específicos e pense que poderia viver apenas à base deles, é importante diversificar sempre o cardápio.

    Novo hábito: A solução é alternar os tipos de preparações, realizar novas receitas, incluir temperos variados e inovar sempre o menu incluindo diferentes tipos de alimentos.

    Ou seja: #phodeo

    Com informações do site Dieta & Saúde
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 comentários:

    Item Reviewed: Tá explicado Rating: 5 Reviewed By: Débora Thomé
    Scroll to Top