728x90 AdSpace

  • Últimas Notícias

    Tecnologia do Blogger.
    segunda-feira, julho 4

    Rinocerontes

    Não é todo mundo que gosta de Woody Allen. Eu, inclusive. A situação piorou depois daquele bafafá com a filha adotada. Enfim... Apesar da implicância, tem sempre alguém que me obriga a assistir a seus filmes; e vejo para poder criticar também, né. Preciso de embasamento, afinal de contas.

    Estranhamente (ou obviamente), não foi o que aconteceu com Meia-noite em Paris. Certamente pela oportunidade de rever a Cidade Luz. Talvez por Owen Wilson, o alter ergo na película da vez, que me cativou totalmente em Marley & Eu. Depois que eu soube - não leio críticas antes de ir ao cinema; fico só nas sinopses - que o filme tinha um quê de Rosa Púrpura do Cairo, na minha humilde opinião, um dos melhores filmes que vi, apesar de ser daquele chato de galocha, resolvi deixar as "diferenças" com o cineasta de lado.

    Já nos primeiros cinco minutos de filme, quem conhece a Cidade Luz se dá por satisfeito e rola uma vontadezinha de ir embora, com medo do diretor estragar a sensação tão boa que fica com aquele passeio do nascer do dia à noite em Paris. Parece que estamos lá de novo, no frio, esperando a dama de ferro piscar (não maldem, seus tarados!). Tudo bem que Gil é Woody Allen. Um Woody Allen mais apresentável na pele de Owen Wilson. Mas Gil também sou eu: a pessoa que passeia pelas ruas de Paris e só fala que quer morar lá. Pior, ele é aquela pessoa que quer viver na sua Idade de Ouro. Também sou dessas, presa ao passado que não foi meu. Só que Gil é salvo pelas 12 badaladas de um relógio mágico que abre uma fenda no espaço-tempo, pontualmente, à meia-noite em Paris.

    Salvador Dalí, Man Ray, Luis Buñuel, Scott e Zelda Fitzgerald, Ernest Hemingway, T.S. Eliot, Cole Porter, Pablo Picasso, Degas e Gauguin - nem precisava encontrar com nenhum deles. Só andar de novo pelas ruas de Paris já tava de bom tamanho. Todo mundo merece passar por isso na vida. Até quem te odeia.
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    2 comentários:

    Karla Rúbia disse... 18:22

    me deu vontade assistir...

    Deb disse... 19:02

    Vai sim!!!! É show de bola!

    Item Reviewed: Rinocerontes Rating: 5 Reviewed By: Débora Thomé
    Scroll to Top