728x90 AdSpace

  • Últimas Notícias

    Tecnologia do Blogger.
    segunda-feira, setembro 8

    Aula de samba

    O fim de semana que começou com roquenrou das antigas, terminou no melhor estilo samba de velha guarda. Numa feijoada sem feijão — a concorrência foi grande —, fomos bater ponto pelas bandas de Oswaldo Cruz e Madureira, na abertura oficial do Carnaval 2009 da azul e branco.

    O Portelão estava lotado como nunca tinha visto antes. Talvez um reflexo positivo da badalação em torno do documentário de Lula Buarque de Hollanda e Carolina Jabor, lançado uma semana antes. Ou só a presença anunciada de Paulinho da Viola na quadra da escola.

    Uns salgadinhos para acalmar a fome em plena hora do almoço, o encontro inesperado com amigos de fé e de profissão, eis que surge o Príncipe do Samba no palco. Meia dúzia de músicas depois, levadas ao lado da formação de palco da Velha Guarda da Portela, 'seu' Paulinho desce do tablado e, no meio da multidão que arrasta, pára ao nosso lado.

    Sei não... tem mangueirense que vai virar a casaca.

    Mas isso acontece desde sempre, né, 'seu' Paulinho?
    ****
    Vista assim do alto
    Mais parece um céu no chão
    Sei lá,
    Em Mangueira a poesia fez um mar, se alastrou
    E a beleza do lugar, pra se entender
    Tem que se achar
    Que a vida não é só isso que se vê
    É um pouco mais
    Que os olhos não conseguem perceber
    E as mãos não ousam tocar
    E os pés recusam pisar
    Sei lá não sei...
    Sei lá não sei...
    Não sei se toda beleza de que lhes falo
    Sai tão somente do meu coração
    Em Mangueira a poesia
    Num sobe e desce constante
    Anda descalça ensinando
    Um modo novo da gente viver
    De sonhar, de pensar e sofrer
    Sei lá não sei, sei lá não sei não
    A Mangueira é tão grande
    Que nem cabe explicação
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 comentários:

    Item Reviewed: Aula de samba Rating: 5 Reviewed By: Débora Thomé
    Scroll to Top